Trombose: Quais são os primeiros sintomas? Tem cura? Quais os riscos de ter trombose na gravidez?

Trombose: Quais são os primeiros sintomas? Tem cura? Quais os riscos de ter trombose na gravidez?

Conhecida somente por trombose, a TVP, ou Trombose Venosa Profunda é a formação de coágulos na corrente sanguínea – uma ou mais veias – e, geralmente, ataca a região das pernas e coxas. Esse coágulo bloqueia a passagem do sangue e causa dor e inchaço e se agrava quando ele se movimenta nas veias e causa embolia, que pode se prender no cérebro, pulmões, coração ou qualquer parte do corpo gerando lesões gravíssimas.

Quais as causas da Trombose?

Alguns fatores que influenciam seu aparecimento da trombose:

  • Ficar sentado, dirigindo ou em avião por muito tempo, pernas na mesma posição sem se movimentar, o sangue não circula como deveria;
  • Ficar deitado ou em repouso por um longo período gera trombose;
  • Algumas infecções gastrointestinais, como as colites ulcerosas, são consideradas fatores de risco;
  • Insuficiência cardíaca é fator de risco;
  • Fumantes que tomam pílulas anticoncepcionais ou faz tratamento de reposição hormonal são fortes candidatos à trombose;
  • Pessoas que já tiveram a TVP ou embolia correm o risco da doença voltar;
  • Quem faz uso de bebidas alcoólicas e tabaco tendem a ter mais trombose que pessoas que não os fazem;
  • A idade também é fator de risco. Acima dos 60 anos, a chance de desenvolver a doença aumenta;
  • Obesidade é uma das causas mais comuns da trombose, pois o excesso de peso faz com que a pessoa se movimente menos e isso gera a TVP.

Sintomas?

Quando a área afetada é pequena, não é comum a TVP apresentar sintomas nos pacientes, mas quando ataca uma veia mais profunda, os sinais são esses:

  • Pernas, panturrilhas, pé e o tornozelo doloridos;
  • Sensação de ardência na região afetada;
  • A área afetada fica vermelha ou azul;
  • E o famoso inchaço (edema).

Trombose tem cura?

Sim, após feito o diagnóstico, é dado início ao tratamento. Porém, a “cura” depende do grau de seriedade dela, onde ela está, o dano que ela já causou, enfim, são vários fatores determinantes. Mas existem inúmeros tratamentos para o combate à trombose, via medicamentos determinados pelo médico especialista, que são eficazes contra a TVP.

No entanto, como cada pessoa tem um organismo, algumas delas não podem ou são alérgicas a estes remédios, nestes casos, que são situações mais graves, a cirurgia é o mais indicado. O processo dela é desentupir os vasos afetados e liberar a passagem do fluxo sanguíneo.

Como conviver bem com a trombose?

  • Consulte o médico com frequência para dar continuidade ao tratamento e remédios;
  • Tenha controle do consumo de Vitamina K (se estiver se medicando com diluidores de sangue) e não ingira alimentos como: canola, soja, couve, brócolis;
  • Exercícios diários como caminhadas e massagens nas panturrilhas são essenciais. Não fique parado, principalmente por períodos muitos longos;
  • Invista em meias de compressão;
  • Não fume ou beba álcool e tenha uma alimentação balanceada.

Trombose na gravidez

É um risco para todas as grávidas, e acontece como em qualquer pessoa, um coágulo de sangue entupindo uma veia ou artéria não deixando o sangue circular.

Trombose na gravidez são casos raros e afetam gestantes com mais de 35 anos; acima do peso ou que esperam por gêmeos. São quatro tipos de trombose na gravidez:

  • TVP: afeta as pernas;
  • Hemorroidária: surge nas hemorroidas devido ao peso do bebê ou durante o parto;
  • Placentária: o coágulo se forma nas veias da placenta e, em casos mais graves, provoca aborto;
  • Cerebral: coágulo no cérebro.

Os sintomas são os mesmos da trombose em não-gestantes.

O tratamento é feito pelo (a) obstetra, com injeções de heparina que dissolvem o coágulo e reduz a chance de aparecer mais e deve ser feito durante a gestação e até seis semanas após o parto.

Cuidados a serem tomados na gestação:

  • Faça uso de meias de compressão, elas facilitam o fluxo sanguíneo;
  • Faça ioga, caminhadas, qualquer exercício dentro das limitações da gravidez;
  • Evite deitar mais que 8h e sentar por mais de 1h, faça caminhadas suaves durante este período;
  • Não fique de pernas cruzadas;
  • Tente ao máximo ficar longe de cigarros;
  • Se alimente bem, se for preciso, consulte um (a) nutricionista.
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Add Comment