Tudo sobre pílula anticoncepcional: Tire todas as suas dúvidas!

Tudo sobre pílula anticoncepcional: Tire todas as suas dúvidas!

A pílula anticoncepcional faz parte da vida de muitas mulheres, mas ainda assim muitas possuem dúvidas sobre o seu uso. Essas dúvidas, inclusive, quando não sanadas podem acarretar em um uso incorreto da pílula, o que pode levar desde a falha do seu sistema de proteção até a problemas mais sérios. Assim, saiba tudo sobre pílula anticoncepcional e tire todas as suas dúvidas.

O que é a pílula anticoncepcional?

A pílula anticoncepcional é uma pílula com uma quantidade determinada de hormônios que visa a alterar a ovulação ao impedi-la. Esses hormônios presentes na pílula são parecidos com os produzidos pelo corpo feminino e por isso conseguem controlar a ovulação.

Quais são os tipos de pílula anticoncepcional?

Atualmente existem dois tipos principais de pílula anticoncepcional: a pílula do tipo combinada e a minipílula. Conheça a diferença entre as duas.

Pílula combinada

A pílula anticoncepcional combinada é aquela que possui uma combinação de estrogênio e progestógeno que emulam a ação dos dois principais hormônios femininos. Essas pílulas impedem a ovulação e fecham o colo do útero, impedindo a ascensão do espermatozóide e a preparação do útero para receber um possível óvulo fecundado.

Minipílula

Já a minipílula é aquela que possui apenas o progestógeno e atua na hipófise, também impedindo a ovulação e promovendo um fechamento mais intenso do colo do útero. É ideal para lactantes.

Quem pode usar a pílula anticoncepcional?

Diferentemente do que se pensa não são apenas as mulheres entre 20 e 40 anos que não desejam engravidar que podem usar as pílulas, já que adolescentes também poder usar a pílula para controle do ciclo menstrual.

Além disso, é importante que adolescentes tenham acesso a métodos contraceptivos já que a vida sexual é iniciada cada vez mais cedo. Assim, como a pílula anticoncepcional não afeta o crescimento ou desenvolvimento da adolescente é uma opção a mais de método contraceptivo.

Mulheres entre 40 e 50 anos, já no climatério, podem continuar tomando a pílula anticoncepcional até que ocorra a menopausa, quando ela já não será mais necessária.

Para quem a pílula anticoncepcional é contraindicada?

Apesar disso, não são todas as mulheres que podem usar a pílula anticoncepcional e mulheres fumantes devem evitar o uso, já que o risco de sofrer um acidente vascular cerebral é maior.

Também não pode tomar quem for diabética, hipertensa, tiver hereditariedade de problemas cardiovasculares ou quem tiver problemas de circulação em geral, já que o uso da pílula aumenta o risco de trombose.

Como saber qual é a pílula anticoncepcional ideal?

A pílula perfeita para você não vai ser a indicada por alguém da família, por uma amiga ou pelo farmacêutico, já que somente um ginecologista poderá indicar qual é a pílula ideal para você.

Assim, se desejar começar a tomar pílula anticoncepcional marque uma consulta com o ginecologista, o qual fará testes físicos e ginecológicos e levará em conta seu histórico. Com isso, o ginecologista saberá se a pílula é indicada para você e, se for, qual é o modelo ideal.

Com a receita em mãos, evite comprar produtos similares ou genéricos, já que você pode, inclusive, colocar sua saúde em risco.

Como tomar a pílula anticoncepcional?

A pílula anticoncepcional deve ser tomada diariamente seguindo a recomendação da bula e do seu médico. Preferencialmente ela deve ser tomada todos os dias no mesmo horário, já que embora a pílula combinada seja mais resistente a atrasos de horário, a minipílula pode sofrer mudanças após um atraso de três horas.

Por isso, programe-se para conseguir tomar a pílula todos os dias, já que um dia de falha pode ser o suficiente para afetar sua eficácia.

O que fazer ao esquecer a pílula?

Ao esquecer a pílula você deve levar em consideração o horário: se você sempre toma à noite, tome uma pela manhã e a outra à noite, normalmente. Caso não tenha sido o caso, entretanto, tome apenas a pílula do próximo dia e use preservativo durante sete dias. Esse procedimento é válido para caso o esquecimento tenha acontecido antes de 15 pílulas tomadas.

Já se você tomar 15 ou mais pílulas e esquecer uma o ideal é interromper o uso, esperar a menstruação acontecer e então começar uma nova cartela.

Qual a eficácia da pílula anticoncepcional?

Muitas pessoas acreditam que a pílula anticoncepcional é totalmente infalível, mas isso não é verdade já que sua eficácia fica em cerca de 98%.

Assim, embora não seja comum, é possível, sim, engravidar utilizando a pílula anticoncepcional e para quem não deseja engravidar o ideal é aliar a outros métodos contraceptivos.

Qual a proteção da pílula anticoncepcional?

A única proteção da pílula anticoncepcional é a contraceptiva, ou seja, ela apenas evita uma gravidez indesejada ou não-planejada e, portanto, não possui nenhuma proteção contra a AIDS ou doenças sexualmente transmissíveis.

Por isso é importante usar preservativo para evitar adquirir doenças que possam ser transmitidas durante uma relação sexual desprotegida.

Quando parar de tomar pílula anticoncepcional?

Atualmente a maioria dos ginecologistas indica que a pílula anticoncepcional deve ser tomada de maneira contínua, ou seja, tomar três ou quatro cartelas de maneira ininterrupta para, então, fazer uma pausa. Isso se baseia no fato de que dessa forma o corpo não precisa se acostumar mensalmente com o ciclo de interromper a administração da pílula, menstruar e retomar o uso.

Apesar disso, é importante que antes de qualquer operação, que pode ir desde uma extração dental até uma cirurgia plástica, o uso do anticoncepcional seja interrompido. Deve-se parar de tomar a pílula cerca 4 a 6 semanas antes e voltar apenas 4 semanas após a cirurgia.

Naturalmente, a pílula também deve ser interrompida por quem deseja ou pretende engravidar para permitir a ovulação.

A pílula anticoncepcional afeta a fertilidade?

Um dos mitos é de que a pílula anticoncepcional afeta a fertilidade, o que não é verdade. Assim, ao desejar engravidar basta interromper o uso da medicação e já no primeiro mês é esperado que a menstruação ocorra. A fertilidade volta ao seu nível máximo e normal em até três meses.

Quais as vantagens da pílula anticoncepcional?

As vantagens do uso correto e orientado da pílula incluem não apenas a prevenção da gravidez como também a regulação do ciclo menstrual, diminuição das cólicas e dos efeitos da TPM, regulação hormonal, diminuição dos pelos no rosto e no corpo e diminuição do risco de câncer de útero e ovários.

Quais os efeitos colaterais e riscos da pílula anticoncepcional?

Independentemente da marca, a pílula anticoncepcional aumenta o risco de trombose, que deve ser observado antes do seu uso. Além disso, pode haver ganho de peso, alterações de humor, dores de cabeça, aparecimento de espinhas, náuseas e alteração no ciclo menstrual nos três primeiros meses.

É preciso o acompanhamento de um ginecologista?

Mesmo após iniciar o uso de pílula anticoncepcional é indispensável que você mantenha um acompanhamento com sue médico para que possa relatar sobre reações adversas e efeitos colaterais fora do normal.

Assim, caso seja necessário seu médico poderá prescrever outro anticoncepcional até que você se adapte com a medicação.

Assim, tirando todas as suas dúvidas sobre pílula anticoncepcional ficará mais fácil saber como usar o método corretamente. Apesar disso, somente um ginecologista será capaz de te orientar sobre a pílula e indicar o tipo ideal para você.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Add Comment