HPV: Tem cura? Quais os sintomas? Saiba tudo sobre o HPV no homem, na boca e mais…

HPV: Tem cura? Quais os sintomas? Saiba tudo sobre o HPV no homem, na boca e mais…

As infecções sexualmente transmissíveis (IST) são muito comuns e de fácil contágio, mas também podem ser evitadas com pequenos cuidados. Neste artigo, iremos mostrar o que é o HPV, como prevenir este problema e como tratar adequadamente.

Quer se informar sobre esse problema que afeta tantas mulheres e homens brasileiros? Confira nosso artigo!

O que é o HPV?

O chamado papilomavírus humano, conhecido como HPV, é um vírus que se instala tanto na pele quanto nas mucosas, podendo ocorrer tanto em homens quanto mulheres. O HPV pode estar presente no organismo, sem necessariamente apresentar sintomas, sendo, muitas vezes, eliminado pelo corpo.

Isto significa que muitas pessoas são portadoras do HPV sem saberem e podem contribuir para a transmissão do vírus. Pesquisas estimam que 10% das mulheres ao redor do mundo tenham o vírus do HPV e que, no Brasil, em torno de 10 milhões de pessoas sejam portadoras do vírus.

Existem mais de 100 tipos diferentes de HPV e entre 30 e 40 deles podem afetar as regiões genitais, causando muitos problemas, entre eles o câncer de colo de útero, vagina, ânus, pênis e as verrugas genitais. Podem surgir também pequenos tumores na parte interna da boca e da garganta, tanto benignos quanto malignos, causando diversos tipos de câncer.

O contágio do HPV ocorre por contato direto com a pele infectada e este vírus é altamente contagioso. Apesar de ser bastante raro, pode também haver transmissão do vírus através de objetos, toalhas, roupas íntimas ou pelo vaso sanitário.

Quais são os sintomas dessa infecção?

Essa doença pode se manter por muito tempo sem apresentar sintomas, mas normalmente os que aparecem são:

  • Verrugas na glande do pênis
  • Verrugas no ânus

Nas mulheres podem surgir:

  • Corrimento vaginal
  • Sangramento vaginal
  • Verrugas na região íntima
  • Verrugas na boca

mulher com maos na vagina representando verrugas do hpv

Como tratar as verrugas do HPV?

As verrugas decorrentes do HPV podem durar bastante tempo se não tratadas corretamente, mas atualmente já existem pomadas eficazes para combater elas em poucos dias.

O medicamento Wartec, por exemplo, é um creme à base de podofilina, um princípio ativo rico em propriedades antimicóticas. Para usá-lo corretamente, você precisa aplicar uma pequena quantidade do gel apenas na região afetada.

Caso o creme caia na pele sadia, ele poderá queimá-la. Use por 2 vezes por dia durante 3 dias consecutivos e pare por 4 dias. No terceiro dia, as verrugas devem desaparecer, mas repita o processo até completar 4 semanas caso elas não sumam de imediato.

Além do Wartec, o Aldara também é uma excelente pomada com o princípio ativo de imiquimode, que conecta com as células infectadas e cria uma proteção para o organismo, estimulando a liberação de células de defesa que combatem o vírus.

Você pode conferir os preços dessas duas pomadas na seção de verrugas genitais da farmácia EuroClinix, uma drogaria especializada que realiza uma consulta online e emite a receita médica sem custos para o paciente, clique abaixo para conferir:

botao de comprar na euroclinix

Pela EuroClinix você também encomenda seus medicamentos com o FRETE 100% GRÁTIS para qualquer produto e uma embalagem discreta.

Ele pode surgir na boca?

Sim, as verrugas na boca decorrentes do HPV surgem por contato sexual oral desprotegido. Algumas pesquisas possuem evidências sobre a transmissão do vírus também pelo beijo, mas não é possível validar essa informação ainda.

No caso do HPV oral, alguns fatores aumentam as chances da transmissão, como:

  • Possui múltiplos parceiros;
  • Fazer sexo oral desprotegido;
  • Ingestão de bebidas alcoólicas;
  • Tabagismo aumenta as lesões na boca e as chances de contrair a infecção;
  • Homens tem mais chance de desenvolver HPV oral;
  • Adultos mais velhos podem manifestar esse problema mais frequentemente;

Essas verrugas orais podem se transformar em câncer de boca ou orofaringe, por isso é fundamental tratar o mais cedo possível.

O HPV tem cura?

Atualmente não é possível eliminar o vírus do HPV completamente do organismo, pois ele sofre constantemente mutações e se multiplica com muita facilidade. Por isso, o tratamento adequado para esse vírus consiste em eliminar os sintomas, ou seja, as verrugas.

Destruindo as lesões através dos medicamentos e outros procedimentos como laser e cauterização, é possível ter uma vida normal sem o incômodo dos condilomas, mas ainda com o vírus no corpo. Em cerca de 25% dos casos, o vírus volta a se manifestar.


📌 Clique aqui e leia também sobre a prevenção e os sintomas da candidíase!


Homem também pode ter HPV?

Muita gente acha que homem não se infecta com o HPV, mas isso é uma ilusão. O que acontece é que os homens se infectam sim, mas os sintomas neles são muito raros. Muitos não apresentam as verrugas por muitos anos, o que os leva a ter uma vida normal e crer que não há problemas.

Contudo, isso faz com que eles transmitam o vírus para seus parceiros e parceiras sem saber que estão infectados. Por isso, a melhor forma de identificar o problema é fazendo check ups frequentes com o médico, realizando a colposcopia com o urologista.


Compre as melhores pomadas para verrugas genitais em homens clicando aqui!


Qual é o melhor tratamento?

Os tratamentos para o HPV irão variar com a idade, a extensão e localização das lesões, entre outros fatores. As verrugas genitais podem ser retiradas com laser, crioterapia, cauterização ou cirurgia, assim como também com o uso de substâncias químicas.

Já que o vírus em si não tem cura, o ideal será um tratamento ao longo da vida a fim de combater as células contaminadas e diminuir as lesões causadas pelo vírus, fortalecendo a imunidade do corpo.

Mas é fundamental que se mantenha o acompanhamento com o médico durante todo o tratamento e não deixe de fazê-lo só porque o vírus não desaparece, pois ele pode se espalhar e causar problemas piores como o câncer de colo de útero nas mulheres.

Existe alguma vacina de prevenção do HPV?

Por ser uma doença sexualmente transmissível, o principal fator de prevenção do contágio é o uso de preservativos durante a relação sexual. No entanto, o HPV pode ser transmitido apenas com o contato direto com as regiões contaminadas, podendo acontecer mesmo que não haja a penetração durante o ato sexual. Estudos mostraram que a camisinha consegue prevenir entre 70% e 80% do contágio do HPV.

Assim, os exames periódicos são importantes para se identificar se há ou não a presença do vírus no corpo, de forma a se ter a adequada prevenção para evitar a transmissão do vírus. O HPV pode se manter de maneira latente durante muitos anos no corpo. Com o passar dos anos, podem ocorrer alterações nas células, causando, assim, os diversos sintomas da manifestação do vírus.

A vacina contra o HPV também é um método de prevenção eficaz para evitar a contaminação. Existem as vacinas bivalente e a quadrivalente, que previnem os tipos 16 e 18 e 6 e 11, respectivamente.

Essa vacina estimula a produção de anticorpos específicos para combater o HPV e pode ser aplicada em meninas a partir de 9 anos, sendo ideal que elas recebam as doses antes do início da vida sexual.

No Brasil, a vacina é disponibiliza gratuitamente pelo SUS para meninos de 11 a 15 anos incompletos e meninas com menos de 15 anos.


Se você está sofrendo com as verrugas genitais, compre as melhores pomadas para combatê-las aqui.


Continue conosco nos próximos artigos e deixe aqui seus comentários ou dúvidas. Até mais.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Add Comment