Balé

Balé

Pra quem acha que o balé é só uma dança e que só mulheres participam, esse texto pode mudar suas convicções. Cheio de benefícios e podendo ser praticado até por pessoas mais velhas, o balé se provou um esporte tão eficiente quanto a natação em trabalhar todos os músculos e ainda expandir a capacidade respiratória. É uma atividade física que requer dedicação, aprimoramento contínuo e grande disciplina, além de te ajudar a manter os músculos tonificados e conquistar a barriga “chapada” tão sonhada.

História do balé

O Ballet, como é escrito em francês, se originou na corte italiana no século XV e se desenvolveu principalmente na França durante o reinado de Luís XIV. É uma dança que incorpora muitas técnicas e de difícil dominação, por isso requer bastante prática. É ensinada no mundo inteiro e geralmente acompanha música clássica, envolvendo movimentos fluídos e graciosos, além de habilidades acrobáticas. Os métodos mais famosos são o russo, o dinamarquês, o italiano e ainda os de algumas grandes escolas de balé.

Hoje em dia, se divide em diversas outras modalidades: o balé neoclássico, expressionista, etc. No Brasil, a dança despertou interesse quando uma peça de balé foi apresentada pela companhia russa Diahilev, levando à formação de diversos bailarinos nacionais futuramente.

Benefícios que a prática traz

Melhora da postura – Além do balé trabalhar os músculos responsáveis pela sustentação da coluna, durante a dança é preciso manter uma postura perfeita. Isso exige que não só a coluna esteja ereta, mas que o abdômen esteja contraído e o quadril esteja alinhado.

Hipertrofia – Se você acha que só a musculação promove o ganho de músculos, está muito enganado. Eles são necessários no balé para realizar os saltos, sustentar os bailarinos e ainda é preciso força para carregar as bailarinas.

Flexibilidade – Por trabalhar os músculos ao mesmo tempo em que os alonga, o balé faz com que os grupos de músculos não se encurtem e haja menos lesões. A grande amplitude dos movimentos e o acompanhamento da música também geram coordenação motora e melhoram a consciência corporal.

Bem estar – Assim como a maioria das danças, o balé clássico promove aumento da auto-estima e melhora o bem estar psíquico e físico dos praticantes.

Fôlego de campeão – Para realizar as coreografias, é importante ter grande controle da respiração. Isso faz com que a capacidade respiratória aumente consideravelmente, como acontece com a natação.

Pode ser praticada por crianças e adultos – É muito comum encontrar classes para crianças dos três aos dez anos, mas ultimamente o balé para adultos tem feito muito sucesso no país, acolhendo pessoas dos vinte aos cinquenta anos. As aulas são confeccionadas de acordo com o ritmo individual de cada aluno e buscando ultrapassar as dificuldades de cada um.

Riscos do balé – Todo esporte tem seu risco e a dança clássica não é diferente. Os maiores riscos do balé envolvem lesões nos joelhos, pés e tendões do tornozelo. É preciso tomar cuidado caso se escolha essa dança como atividade física pois não se deve esperar resultados imediatos e cuidar muito bem dos pés e dos dedos, que podem ser prejudicados.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Add Comment