Dieta do Mediterrâneo

Dieta do Mediterrâneo

 

Estudiosos afirmam: foi descoberta a alimentação responsável pela diminuição em 30% do aparecimento das doenças cardiovasculares. Adotada por países banhados pelo mar mediterrâneo – Portugal, Itália, Espanha, Grécia –, esse tipo de alimentação visa uma vida saudável sem perder o sabor da comida. Muitos garantem que além da melhora na saúde, a dieta mediterrânea também pode ajudar quem quer perder peso. Quer se tornar mais saudável e afastar o risco de um enfarto? Que tal mudar sua alimentação hoje mesmo? Leia mais e descubra como.

Coma mais peixe

O brasileiro é conhecido por seu grande consumo de carne vermelha, que contém grande quantidade de gordura e colesterol. Peixes, especialmente os de águas profundas, contém Ômega 3, um ácido graxo considerado essencial para a boa saúde. O ideal é comer até quatro porções por semana de atum, salmão, tilápia ou sardinha, evitando que sejam preparados fritos.

Pare de comer alimentos processados

Essa alimentação busca, antes de tudo, alimentos frescos e não industrializados. Isso não só elimina diversas toxinas presentes nos alimentos prontos, como também diminui a quantidade de sal e açúcar – vilões quando usados em excesso. O ideal é usar ervas para temperar os alimentos e mel ou açúcar mascavo para adoçá-los.

Invista em um bom azeite

O azeite extravirgem tem papel principal nessa culinária. Rico em antioxidantes, protetor do coração e bom para temperar os alimentos, duas colheres por dia garantem um corpo saudável e em forma. Pesquisas afirmam que o consumo regular de azeite ajuda a diminuir a gordura ao redor da cintura, exatamente um dos fatores que sugere maior risco de doenças cardiovasculares.

De olho nas frutas e legumes

Nascidos no Brasil tem sorte, por ter um país tão rico em diversas frutas e legumes diferentes. Consumidos ao natural ou preparados no vapor, os legumes tem mais sabor e conservam melhor os nutrientes, embora uma sopa reforçada sempre tenha seu lugar à mesa. Saladas com grande variedade e temperadas com limão e ervas garantem um verdadeiro prato gourmet. As frutas são ricas em fibras e ótimas para substituir doces na sobremesa.

Cogumelo: amigo do coração

Tidos como ingrediente exótico na culinária, algumas variedades de cogumelo chegam a oferecer a mesma quantidade de proteína da carne vermelha, porém sem a gordura que a acompanha. O shitake, bastante famoso na cozinha japonesa, é rico em um tipo de carboidrato que ajuda a reduzir o colesterol ruim e controlar as taxas de glicose no sangue. Só tome cuidado com os temperos: molhos prontos, como o shoyo, são ricos em sódio.

Mix de frutas oleaginosas

Já conhecidas de praticantes de musculação por sua propriedade em garantir a saciedade, uma porção diária de castanhas ou nozes também brilha como parte da dieta mediterrânea. Isso acontece pois além de ricas em antioxidantes, elas também garantem boa saúde do coração e artérias. Perfeitas para um lanchinho, só se deve comer uma porção por dia.

Aposte nos cereais integrais

Parte intrínseca da dieta mediterrânea, os cereais integrais são excelentes para a digestão e para a saúde cardiovascular, pois reduzem o colesterol e ainda regulam a quantidade de açúcares no sangue. Aveia e linhaça são bons exemplos.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Add Comment