Especial cirurgia plástica: Abdominoplastia

Especial cirurgia plástica: Abdominoplastia

Nem sempre uma dieta balanceada e uma rotina regular de exercícios físicos são o bastante para eliminar os tão temidos pneuzinhos ou para conseguir o tão sonhado aspecto de tanquinho. Nesses casos, a abdominoplastia é uma opção para quem deseja a barriga chapada e ainda não conseguiu por outros métodos. Assim, saiba tudo sobre abdominoplastia.

O que é a abdominoplastia?

A abdominoplastia é uma cirurgia realizada no abdômen que promove a retirada de pele e de gordura localizada, permitindo ganhar um aspecto de barriga chapada e mais tonificada.

Além disso, a abdominoplastia ajuda na redução de estrias, já que parte da pele é retirada e o resto, reposicionado.

Abdominoplastia não é para perder peso

Diferentemente do que muita gente pode considerar a abdominoplastia não serve para diminuir o peso ou para tornar alguém mais magro. A indicação da abdominoplastia é para pessoas que estejam em seu peso ideal ou o mais próximo possível e simplesmente desejem retirar o excesso de pele e de gordura na região da barriga.

Estilo de vida saudável deve ser a primeira opção

Apesar disso, mesmo para quem já está próximo ao seu peso ideal a abdominoplastia não deve ser a primeira opção para se livrar da pele e da gordura indesejadas. Antes de a cirurgia ser considerada é importante realizar uma reeducação alimentar aliada à prática de exercícios físicos.

Muitas vezes, com uma dieta hipocalórica e treinos funcionais para a definição do abdômen é possível conseguir uma barriga sarada sem precisar recorrer à abdominoplastia. Se, entretanto, isso não for possível ou não for efetivo, a abdominoplastia passa a ser uma opção.

Escolhendo o cirurgião

Não são raros os casos de cirurgias estéticas que terminam com um resultado aquém do esperado, por isso é importante que você dê especial importância à escolha do seu cirurgião, que deve ter registro no Conselho Regional de Medicina, além de possuir experiência com abdominoplastia.

Para isso, consulte pelo menos dois ou três profissionais, além de pedir indicação a pessoas amigas e conhecidas que já se submeteram ao procedimento, pois isso te dará mais segurança sobre um resultado satisfatório.

O local onde será realizada a abdominoplastia

Além disso, é preciso atentar-se ao local onde será realizada a abdominoplastia, já que embora muitas vezes a indicação é que seja feita em regime ambulatorial é importante que o local esteja equipado com todos os itens de segurança, como os de ressuscitação, para o caso de haver alguma complicação.

Se possível, entretanto, prefira que a cirurgia aconteça num hospital com, pois assim você terá a garantia de que tudo irá correr como o planejado.

Como é feita a abdominoplastia

Dependendo da complexidade do procedimento a anestesia da abdominoplastia pode ser do tipo peridural ou geral. A partir daí, são feitas duas incisões principais: uma incisão horizontal na linha região pélvica uma incisão vertical até próximo a altura do umbigo.

Nesse momento os músculos passam por uma sutura para ganharem aspecto mais fortalecido e a pele acima do umbigo é tracionada para baixo. A pele em excesso é retirada e o umbigo, remodelado e colocado de volta à sua posição de origem. A cirurgia dura cerca de 3 a 5 horas e, após, são colocados drenos de aspiração na região para prevenir o acúmulo de líquidos. O paciente pode ir para casa com os drenos que só são retirados após alguns dias, levando à sutura final das incisões

Pós-operatório da abdominoplastia

O sucesso da cirurgia também dependerá dos cuidados do pós-operatório, que devem ser seguidos à risca. Confira os principais cuidados a serem tomados após realizar uma abdominoplastia.

  • Repousar

Imediatamente após a cirurgia o paciente deve-se manter deitado e sem fazer esforço na região operada para garantir que o resultado seja como esperado, além de evitar dores e possíveis complicações.

  • Usar de malha compressora

Por cerca de 30 a 40 dias é necessário utilizar uma malha compressora para dar sustentação à região e ajudar na cicatrização. A malha só pode deixar de ser usada com recomendação direta do médico.

  • Evitar esforços físicos

Além disso, esforços físicos de qualquer tipo são proibidos durante os primeiros 15 dias após a abdominoplastia e são proibidos em geral pelos próximos 30 ou 45 dias.

  • Ter uma postura curvada

Também nos primeiros 15 dias é ideal que o paciente procure andar e sentar-se com uma postura mais curvada, impedindo a criação de tensão na área da cirurgia. Além disso, é recomendado que se evite subir escadas e voltar a dirigir só é permitido quando o médico autorizar.

  • Evitar exposição solar

A exposição solar e ao calor em geral, especialmente na área da sutura da abdominoplastia, não é recomendada e deve ser evitada a todo custo. Muito por causa disso, inclusive, algumas pessoas preferem realizar esse procedimento no inverno ou em períodos de temperatura mais amena.

  • Esperar a liberação médica

Cada caso é diferente entre si e somente o médico poderá dizer quando é possível retomar suas atividades normais. Por isso, é importante esperar a liberação médica total para evitar complicações.

A abdominoplastia não é para sempre

Outro erro bastante comum das pessoas é o de achar que a abdominoplastia é um procedimento definitivo, quando, na verdade, requer manutenção constante e eterna para que os resultados se mantenham o mesmo.

Assim, após a abdominoplastia é necessário controlar o ganho de peso com uma dieta balanceada e prática regular de atividades físicas. Mulheres que pretendam engravidar também perderão todos os resultados da cirurgia, que, exatamente por isso, não é indicada para quem pretende engravidar futuramente.

Por isso, a abdominoplastia é uma cirurgia estética de caráter não-definitivo e que depende dos cuidados do paciente com sua saúde e ganho de peso para manter seus resultados.

Aliando a abdominoplastia a outros procedimentos

Também é possível aliar a abdominoplastia a outros procedimentos estéticos, aproveitando o período de recuperação e conseguindo melhores resultados. Saiba com o que é possível associar a abdominoplastia.

  • Lipoaspiração

Na chamada lipo-abdominoplastia uma lipoaspiração é realizada antes do procedimento de abdominoplastia, retirando a gordura em excesso e permitindo um contorno mais definido da cintura, por exemplo.

  • Implante de silicone nos seios

Muitas mulheres que estão incomodadas com sua barriga também estão insatisfeitas com a aparência de seus seios, podendo considerá-los pequenos ou caídos demais, por exemplo. Assim, é possível aliar a abdominoplastia a um implante de silicone nos seios para um resultado ainda mais completo.

  • Redução de mamas

Também é possível que a paciente deseje aliar a sua abdominoplastia a uma redução de mamas, a qual, inclusive, pode ser também aliada a um implante de silicone nos seios. Dessa forma, o resultado é muito mais completo, mas a cirurgia também é mais complexa.

Riscos da abdominoplastia

Como todo procedimento cirúrgico a abdominoplastia possui alguns riscos, que vão desde coisas mais simples como a insatisfação com o resultado até casos mais graves, como a necrose do tecido, queloides, sangramentos, infecções e, em casos extremos, o óbito.

Por isso, tenha em mente os riscos e complicações da abdominoplastia antes de se submeter ao procedimento, tornando essa escolha ainda mais responsável.

Dessa forma, a abdominoplastia é uma opção para quem deseja uma barriga com aspecto chapado, mas é preciso responsabilidade ao considerar o procedimento, já que envolve um pós-operatório delicado e riscos e complicações possíveis.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

One thought on “Especial cirurgia plástica: Abdominoplastia

Add Comment