Glutamina

Glutamina

O corpo é uma máquina impressionante que realiza importantes trocas metabólicas o tempo todo. Quando praticando exercício, então, é que essas trocas se intensificam e a existência de uma engrenagem específica pode melhorar e muito a performance com que o organismo trabalha. Mesmo que por meio de metáforas, estamos falando da Glutamina, um importante aminoácido para nosso corpo.

O que é Glutamina?

Basicamente a Glutamina é um aminoácido não essencial, o que significa que em certas situações nosso corpo é capaz de sintetizá-lo, embora em certas condições seja preciso ingeri-lo. Aminoácidos são basicamente moléculas orgânicas e representam a menor unidade de uma proteína, e também podem ser chamados de peptídeos.

Para que serve?

A Glutamina exerce diversas funções no organismo. Ela está relacionada às situações em que o corpo enfrenta grandes níveis de estresse, tais como quando praticamos exercício muito intenso, sofremos uma queimadura ou sofremos uma depressão no sistema imune. Ela serve como fonte de energia para as células do intestino e das células imunológicas e transporta amônia e nitrogênio.

Fins Medicinais

Pacientes com câncer, portadores de HIV e quem tem problemas digestivos tem uma coisa em comum: as complicações das três doenças podem prejudicar a mucosa do intestino, favorecendo uma má nutrição do paciente, além de serem condições debilitantes no geral. A suplementação ajuda no caso de pacientes com câncer pois há redução nos danos que ocasionariam absorção nutricional pelo intestino, e no caso de portadores de HIV a suplementação ajuda a amenizar a queda drástica que o paciente tem em seu sistema imunológico. No caso de pessoas com problemas digestivos, como úlceras e doença de Chron, a glutamina mantém a saúde intestinal.

Por que é importante para atletas?

Há comprovação de que quanto mais intensa e longa for a prática de exercícios, mais Glutamina será gasta no organismo. Isso faz com que os níveis de Glutamina fiquem baixos e possa haver perda de massa magra, além de que níveis adequados do aminoácido permitem que os músculos se recuperem por completo e evitam a fadiga.

Suplementação de Glutamina

A suplementação com glutamina pode ser ideal para pacientes debilitados por condições do sistema imunológico ou do intestino, e ainda auxiliar atletas a evitar fadiga excessiva e catabolismo. Ideal é usar a glutamina em pó, já que é preciso um mínimo de 10g por dia e seria preciso ingerir muitas cápsulas para conseguir o mesmo efeito. A suplementação deve ser orientada por um nutricionista para que ele defina as quantidades diárias que são mais adequadas com a sua condição.

Atletas geralmente ingerem a glutamina após o treino e antes de dormir, e o suplemento pode ser combinado com carboidratos simples – frutas, mel – para potencializar seus benefícios, já que há aumento da insulina circulando no sangue, o que acelera a absorção de glutamina pelas células. Isso contribui para uma recuperação mais rápida.

Orientações

Antes de ingerir a Glutamina, vale ler os ingredientes e orientações no rótulo com atenção. Verifique também em qual laboratório ele foi fabricado, para ter certeza que é aprovado pela ANVISA.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Add Comment