Osteopatia: Descubra aqui o que, as opções e mais!

Osteopatia: Descubra aqui o que, as opções e mais!

Apesar de quando nos queixamos de qualquer problema de saúde, o tradicional caminho seja procurar nos médicos convencionais, há muito mais por aí que não sabemos. A chamada medicina alternativa propõe novas técnicas que auxiliam de uma forma diferente da tradicional no tratamento de doenças. Já ouviu falar da osteopatia? Ela faz parte desse sistema que possui metodologia e filosofia própria. Aqui você vai entender como funciona e quais são os benefícios que ela pode trazer. Confira:

O que é?

A osteopatia é uma prática de medicina alternativa, que acredita que todos os sistemas do nosso corpo estão relacionados. Seguindo essa linha de pensamento, se um um sistema estiver indo mal, acaba afetando todos os outros. Mas também por outro lado, ao curar um sistema, todos os outros se equilibram e ficam bem. A osteopatia crê que se as suas estruturas estiverem equilibradas, o nosso corpo tem a capacidade de se curar sozinho.

Osteopatia

Como funciona?

Toda a prática é focada no paciente e não na doença. A partir disso, o osteopata usa técnicas de mobilização manual sobre os ossos e vários tecidos como: articulações, músculos, fáscias, ligamentos, cápsulas, vísceras, tecido nervoso, vascular e linfático. Ou seja, não é necessário tratar diretamente no evidente problema, mas manipulando outras estruturas (que a primeiro olhar parecem não ter relação nenhuma) você consegue que esse procedimento ajude o corpo a se curar completamente sozinho.

É importante destacar, para poder entender melhor, que a osteopatia não é a cura em si, mas sim a chance de você se curar através de liberações e mobilização de várias partes do corpo.

Osteopatia estrutural

Existem tipos diferentes de osteopatia, sendo a estrutural uma delas. Ela age na estrutura tecido músculo-esquelético. É indicados nos casos de:

  • Protusões e hérnias discais
  • Ciáticas
  • Torcicolos
  • Lombalgias agudas ou crônicas
  • Vertigens, neuralgias cervicobraquiais
  • Tendinites
  • Dor miofascial
  • Entorses e traumas
  • Cefaléias
  • Disfunções esportivas, ortopédicas e traumáticasOsteopatia

Osteopatia postural

A osteopatia postural avalia os desequilíbrios posturais, analisando as distintas entradas sensoriais para poder criar um novo esquema corporal equilibrado. Assim, corrigindo os problemas relacionados à postura, através dos tecidos. Essa prática é indicada nos casos de:

  • Hérnias discais
  • Artroses
  • Dores na coluna vertebral, cervicais, dorsais, lombares e sacrais
  • Nevralgias
  • Dores com componentes estáticos como o quadril, joelhos e pés
  • Deformações na coluna, como a cifose, escoliose e hiperlordose
  • Patologias esportivas como câimbras, dores musculares e tendinites

Osteopatia visceral

Essa prática auxilia no tratamento de problemas ligado as vísceras como estômago, intestino e bexiga. É indicada nos casos de:

  •  Hérnia de hiato
  • Ptoses viscerais
  • Constipação intestinal e refluxo
  • Distúrbios hepatobiliares
  • Alterações cardíacas
  • Distúrbios renais
  • Alterações do ciclo menstrual
  • Patologias sistêmicas de origem visceral

Osteopatia craniana

A osteopatia craniana ajuda a liberar as restrições do sistema craniossacral através da prática manual. Assim, liberando para que o corpo se cure sozinho. É indicada nos casos de:

  • Dores de cabeça e enxaqueca
  • Labirintite
  • Rinite e Sinusite
  • Estresse e estresse pós-traumático
  • Dificuldades de coordenação motora
  • Disfunções em recém-nascidos e crianças
  • Lesões por traumatismos cranianos e medulares
  • Fadiga Crônica
  • Escoliose
  • Disfunções do sistema nervoso central
  • Problemas emocionaisOsteopatia

Osteopatia informativa

Diferentemente das outras 4 formas de osteopatia, essa é focada em um suporte para doenças emocionais e não físicas. O tratamento é feito para trabalhar os sentimentos e ajudar a reparar os conflitos olhando por uma percepção diferente. A osteopatia informativa é feita de duas formas:

  • A informação Verbal: é como uma terapia, quando o paciente está com um problema psicológico e não consegue sair dele. Assim, dando informações para que ele possa ver o problema de outra forma (de um jeito positivo) e alcance o relaxamento e autocura.
  • Na fase pós-conflito: após o conflito da mente, pode aparecer os sintomas no corpo, como uma inflamação. Nele é usado técnicas de outros tipos de osteopatia para que o corpo possa passar pelos sintomas de forma menos invasiva.

Contraindicações

A osteopatia basicamente pode ser feita em qualquer pessoa com os tipos de problemas citados e até na prevenção da saúde. É liberado para gestantes, recém-nascidos e até os idosos. Mas não indicado nos casos de:

  • Cancro dos ossos
  • Artrite reumatoide na fase aguda
  • Osteoporose avançada

E aí? você já conhecia a medicina alternativa da osteopatia? Já fez? Conta sua experiência pra gente!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Add Comment