Insônia: causas e tratamento.

Insônia: causas e tratamento.

A Insônia é um distúrbio que inibe a pessoa de adormecer, permanecer dormindo e/ou impede-a de ter um sono reparador. Uma pessoa deve dormir, em média, cerca de sete a oito horas por noite. A ausência de um sono reparador implica numa baixa de rendimento durante o dia, o que interfere diretamente na produção social e profissional das pessoas.

A insônia é um problema que afeta um grande número de pessoas e, por isso, é considerado um problema de saúde pública. Geralmente causada pela implicação de vários fatores, bem como estresse, ansiedade, depressão, condições médicas e etc.

Causas

Ansiedade: Pessoas que sofrem com ansiedade diária, podem desenvolver problemas como a insônia. Às vezes, até mesmo preocupar-se em como será a noite de sono pode acarretar uma sobrecarga da mente ao ponto de inibir o sono.

Estresse: Preocupações mantém a mente ativa por um bom tempo. Situações que geram estresse, então, podem causar insônia. Problemas com trabalho, estudo e família, geralmente, vêm acompanhados de noites mal dormidas.

Condição Médica: Dificuldades respiratórias, dores crônicas, necessidade constante de urinar entre outros fatores podem levar à insônia. Pessoas que sofrem com artrite, câncer, tireoide, refluxo gastresofágico, insuficiência cardíaca, problemas pulmonares, Parkinson e Alzheimer estão propensos a desenvolver insônia. Essa propensão aumenta dependendo do uso de alguns medicamentos. Antidepressivos, remédios de controle arterial, estimulantes, antialérgicos e corticosteroides podem reforçar e/ou causar insônia.

Depressão: Pessoas que sofrem com depressão, comumente são caracterizadas pelo excesso de sono. Entretanto, a falta de sono também pode ser um sinal de depressão. Esta doença, geralmente, vem associada da insônia.

Maus hábitos: Irregularidades com o sono podem acarretar em insônia. Estimular-se antes de dormir, dormir de mal jeito ou em locais inapropriados (por exemplo, lugares muito iluminados), dormir e acordar em horários distintos. Tudo isso podem contribuir com o desenvolvimento de um distúrbio do sono. Mudanças com fuso-horário e mudanças de horários na rotina, também podem estar associados à causa.

Cafeína, nicotina e álcool: A cafeína é um estimulante conhecido e de uso liberado. Apesar de não estar diretamente relacionado à insônia, seu uso exagerado, principalmente durante a noite, pode desencadear o distúrbio. O mesmo acontece com a nicotina e seus derivados. O álcool, apesar de ajudar a dormir, muitas vezes impede que as pessoas alcancem os estágios mais profundos do sono.

Idade: A insônia pode se desenvolver, também, com a idade. Pessoas mais velhas sentem com mais facilidade as interferências externas durante o sono. Entretanto elas precisam dormir o mesmo tanto que as pessoas mais jovens. Além da insônia, outros distúrbios podem surgir ao longo dos anos. Tais como apneia do sono e síndrome das pernas inquietas. Isso se dá em função da mudança do relógio biológico no corpo das pessoas mais velhas.

Sintomas da Insônia

  • Dificuldade para dormir a noite;
  • Acordar uma ou mais vezes durante o sono;
  • Despertar muito cedo;
  • Se sentir cansado após uma noite de sono;
  • Dificuldade de atenção, concentração e de memória;
  • Irritabilidade, depressão e ansiedade;
  • Cansaço e sonolência diurna.

 

Tratamento

O tratamento da insônia, em muitos casos, é simples. Uma mudança no comportamento pode resultar numa restauração do sono. Padronizar os horários de dormir e acordar, por exemplo, pode ser uma mudança válida. Essas mudanças têm como finalidade lhe adequar a fim de eliminar as causas que desencadearam a insônia. Se elas não funcionarem, o médico deverá ser consultado e o tratamento pode ser a base de medicamentos que o ajudarão a relaxar e reajustar o sono.

 

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Add Comment