Dieta Dash: Saiba o que é e se ela realmente funciona!

Dieta Dash: Saiba o que é e se ela realmente funciona!

Muitos métodos que são criados para um bem específico na saúde, acaba se descobrindo possuir outros benefícios. Isso aconteceu com a Dieta Dash, criada primeiramente para o controle da hipertensão e se mostrou ótima para auxiliar na perda de peso.

O que é a Dieta Dash?

Provinda da sigla inglês, significa “abordagem dietética para impedir a hipertensão”. A partir de algumas restrições alimentares, ela auxilia no controle da hipertensão.

A Dieta Dash ajuda a controlar a hipertensão?

Sim. Através de pesquisas, é comprovado que a dieta com a adesão de um novo estilo de alimentação reduz em 14% o desenvolvimento de hipertensão. Com isso, ajuda na prevenção de doença cardiovascular.

dieta dash

A Dieta Dash realmente emagrece?

Sim. Pela dieta tratar de uma grande redução calórica, acaba auxiliando na perda de peso. Baseada em alimentos saudáveis, porções moderadas e a inclusão de uma atividade física, ela proporciona também o emagrecimento.  É importante destacar que a dieta é feita especificamente para as pessoas que são hipertensas, e o emagrecimento é um “bônus” nesse processo. Se você deseja apenas perder peso, é indicado que escolha outro plano alimentar.

Quais são os alimentos restritos na Dieta Dash?

  • Sódio: o consumo de sal deve diminuir significamente. O consumo dele aumenta a pressão porque constringe os vasos sanguíneos, fazendo com que o coração se esforce mais.
  • Gorduras saturadas e trans: essas gorduras são achadas nas carnes vermelhas, frango, leite, queijo, óleos (incluindo o de coco), manteiga, banhas, gordura vegetal e produtos industrializados. A ingestão em excesso de alimentos com essa gordura promove um acúmulo da mesma nas paredes das artérias, dificultando o fluxo sanguíneo.
  • Açúcar: deve-se diminuir o consumo, porque o açúcar é um dos agentes causadores do sobrepeso, algo muito ruim para hipertensos.

dieta dash

Quais são os alimentos permitidos na Dieta Dash?

A dieta é baseada no consumo de alimentos com baixo teor de gordura e de fontes de gordura monoinsaturada. Ela foi feita para uma média de 2000 calorias por dia, na qual a maioria dessas calorias devem vir de alimentos saudáveis que não se estocarão automaticamente como gordura. É permitido:

  • Grãos: você pode consumir através de pães, massas e arroz integrais e também em forma mais pura como a aveia e cereais. É indicado de 6 a 8 porções por dia.
  • Nozes, castanhas, leguminosas: nesse tipo de alimento estão inclusos os feijões, ervilhas, lentilhas e similares, que são bem nutritivos, ricos em fibras e minerais. Os nozes são ótimos por conter gorduras boas. É indicado de 4 a 4 porções por semana.
  • Verduras e legumes: está liberado qualquer tipo (preferencialmente em sua forma fresca), tanto para o consumo nas refeições principais como almoço e janta, quanto em lanchinhos. É indicado de 4 a 5 porções diárias.
  • Frutas: também é liberado qualquer tipo do alimento. Preferencialmente coma a fruta com casca para se beneficiar das fibras. Evite fazer suco, pois através deles as fibras são perdidas. O indicado é de 2 a 3 porções por dia.
  • Carnes magras: opte pelas carnes brancas, como frango e peixe. Na hora do preparo é indicado que seja feita na forma de grelhados, assados sem óleos ou cozidos no vapor. Não coma a pele das carnes e prefira os peixes que tenham ômega-3 (tipo de gordura que ajuda a diminuir o colesterol ruim). O indicado é de 1 a 2 porções diárias.
  • Laticínios: estão inclusos os leites, iogurtes e queijos. Prefira os que tenham pouca ou nenhuma gordura. O indicado é de 2 a 3 porções por dia.
  • Óleos e gorduras: para o preparo de alimentos com gorduras saturadas, coloque apenas colheres bem pequenas (chá) de margarina ou de azeite (evite o óleo). No caso das gorduras trans, encontradas principalmente em alimentos industrializados, evite completamente.
  • Doces: é permitido, mas em quantidade maneirada. Prefira os doces de chocolate amargo ou que possuem pouca ou nenhuma gordura. O indicado é de no máximo 5 porções por semana.
  • Álcool: para as mulheres é indicado 1 porção por dia, e para os homens, 2. O melhor é evitar a bebida alcoólica pois ela aumenta a pressão e possuem bastante calorias.
  • Cafeína: por aumentar temporariamente a pressão, o ideal é maneirar nas bebidas que possuem a cafeína como: café, chás, refrigerantes e energéticos.

Para melhores resultados, a dieta alimentar deve ser auxiliada com a prática de uma atividade física.

 

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Add Comment