Liraglutida: Para que serve? Emagrece? Tem efeitos colaterais?

Liraglutida: Para que serve? Emagrece? Tem efeitos colaterais?

Mais da metade da população brasileira está acima do peso (entre sobrepeso e obesidade). Um estudo da Organização Mundial de Saúde (OMS) mostra a projeção do que é considerado um dos maiores problemas de saúde pública do mundo, que diz que em 2025 serão mais de 2 milhões de adultos com sobrepeso no mundo todo e mais de 700 milhões de obesos. Pensando nisso, o laboratório Novo Nordisk criou o Liraglutida, conhecida comercialmente como Saxenda. Trata-se de um medicamento injetável que imita a ação do hormônio GLP-1, que é produzido naturalmente pelo corpo sempre que a presença de algum alimento é detectada no organismo.

Para que serve?

A Liraglutida é um dos primeiros medicamentos aprovados e licenciados pela ANVISA no Brasil para o tratamento da obesidade e da diabetes mellitus tipo 2. O medicamento deve ser usado para controlar o índice glicêmico (capacidade que o alimento tem de elevar o nível de glicose do sangue). E, além disso, para reduzir o excesso de peso.

A diabetes mellitus do tipo 2 é mais comum em obesos e pessoas acima de 40 anos. Nela o organismo produz insulina insuficiente (deficiência de sua secreção) ou as células têm resistência à ação da insulina. O excesso de açúcar no sangue (hiperglicemia) também é prejudicial, e pode causar doenças cardiovasculares, trazer comprometimento renal, visual e até cegueira permanente, além de danos neurológicos e hipertensão arterial.

Esse medicamento é vendido em forma de solução injetável. Sua ação dura 24 horas, liberando apenas a quantidade ideal de insulina no organismo, trazendo resultados significativos em pacientes com diabetes e sendo também um grande aliado no processo de emagrecimento. Isso porque, ao comer, o nível de açúcar no sangue aumenta e a Liraglutida evita que esse açúcar seja transformado em gordura. É importante dizer que esse medicamento não é um substituto para a insulina.

A Liraglutida é indicada para adultos com IMC (Índice de Massa Corporal) acima de 30, que são considerados obesos de grau 1, ou acima de 25 (sobrepeso) quando existe uma comorbidade (associação de pelo menos duas patologias no mesmo paciente) relacionada ao peso, como a hipertensão, por exemplo.

Liraglutida

Liraglutida faz emagrecer?

Sim. Isso ocorre porque além de evitar que o açúcar seja transformado em gordura, ela é um hormônio sintético que imita a ação do GLP-1.  O GLP-1 é um regulador fisiológico do apetite produzido naturalmente pelo organismo sempre que algum alimento é consumido, proporcionando também uma sensação de saciedade.  Além disso, a digestão fica mais lenta, o que aumenta o intervalo das refeições, já que a pessoa demora mais a sentir fome.

A ação da Liraglutida dura 24 horas, e a produção do hormônio GLP-1 é oito vezes maior que a quantidade produzida naturalmente pelo pâncreas. Isso significa que há uma redução de até 40% das calorias ingeridas durante essas 24 horas. Isso é um grande benefício,  já que a ação do GLP-1 natural dura apenas 3 minutos.

Liraglutida

Pesquisas realizadas mostraram que essas propriedades do medicamento podem ajudar os usuários a perderem até 4kgs por mês. Podendo eliminar até 10% do peso corporal durante o tratamento e reduzir em até 8 cm na circunferência da barriga.

Apesar do resultado das pesquisas, é importante lembrar que a perda de peso acontece de forma mais rápida e saudável quando a rotina envolve a prática de exercícios físicos e uma alimentação balanceada.

Quais os efeitos colaterais?

A Liraglutida causa poucas reações adversas e efeitos colaterais. Isso porque o organismo reconhece a solução sintética como sendo o hormônio GLP-1, que é naturalmente produzido pelo organismo humano. Isso faz com que ela seja bem tolerada. Ainda assim, como todo medicamento, os efeitos colaterais existem e podem variar de pessoa pra pessoa.

Os efeitos colaterais mais comuns causados pela Liraglutida são:

  • constipação
  • diarréia e vômito
  • disgeusia (perda do paladar) e perda de apetite
  • dor abdominal
  • gastrite,
  • hipoglicemia
  • náuseas,
  • reações alérgicas no local da aplicação e urticária
  • tontura

 

Durante os testes e pesquisas realizadas, essas reações adversas apareceram em intensidade leve e desapareceram rapidamente.

Posologia

Trata-se de um medicamento vendido sob prescrição médica, sem retenção de receita. A dosagem diária deve ser informada pelo médico, de acordo com a necessidade do paciente.

A dose máxima recomendada é de 3mg por dia.  Normalmente a dosagem é aumentada a cada semana do tratamento, até chegar à quantidade máxima indicada.

Como aplicar?

Liraglutida

A Liraglutida é vendida em forma de caneta aplicadora equipada com uma agulha muito fina e deve ser aplicada diariamente, de preferência sempre no mesmo horário (independente do horário das refeições, já que seu efeito dura 24h), pelo próprio usuário. O processo é quase indolor. Ela pode ser aplicada debaixo da pele do abdômen, na frente da coxa ou no braço, não devendo ser administrada por via intravenosa ou intramuscular.

Veja também:  Saxenda: O remédio para emagrecer que a ANVISA liberou!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Add Comment