Jejum Intermitente: Saiba como fazer a dieta do momento

Jejum Intermitente: Saiba como fazer a dieta do momento

Por muito tempo a dieta feita de uma alimentação de 3 em 3 horas era o mais indicado como opção de emagrecimento rápido e saudável. Porque a ideia é que comendo de pouco em pouco tempo você come bem menos, pois sempre está saciada e não devora uma grande quantidade de comida de uma vez. Ao contrário de quando você passa um longo período sem comer, pois aí a fome está bem maior e você ingere mais alimentos.

Mas de uns tempos pra cá a ideia mudou. Novos estudos apareceram para comprovar que ficar muito tempo sem comer, ao invés de ser prejudicial numa dieta, é uma ótima alternativa. Daí nasceu o termo Jejum Intermitente (JI), um estilo de alimentação que ao contrário de comer de 3 em 3 horas, alterna períodos longos de jejum. Comprovado que não prejudica a saúde, e além de emagrecer, traz vários benefícios para a mesma.

Como fazer jejum intermitente?

Há alguns métodos diferentes do jejum intermitente. Ele pode ser feito com alternância de uma quantidade de horas distintas, dependendo da sua disposição e de como seu organismo responde.

O tipo de jejum escolhido deve ser feito duas vezes por semana.

Para o resultado mais rápido e eficaz é necessário que nos horários de alimentação você corte boa parte do carboidrato e açúcar e coma alimentos ricos em gorduras naturais e proteínas.

A ideia é que você coma a quantidade que quiser e quantas vezes quiser nessa janela pensando no corte dos tipos de alimentos citados.

Jejum intermitente de 16 horas: é o mais comum e o mais fácil de fazer. Dependendo de quantas horas por dia você dorme, se torna mais simples ainda. É só calcular quantas horas você dorme e ficar algumas horas antes do sono e algumas quando acordar sem se alimentar. Nesse jejum você pode comer em uma janela de 8 horas por dia.

Jejum intermitente de 24 horas: esse já é um pouquinho mais sofrido, porque poucas pessoas são acostumadas a ficar 1 dias sem comer nada. Então são 24 horas seguidas sem comer nada e a janela virá até outro dia da semana que você escolher para repetir o jejum. Jejum intermitente de 36 horas: dependendo de como se organismo responde ao jejum, as vezes o de 1 dia e meio se torna necessário.

Mas deve ser feito com acompanhamento médico para funcionar de forma segura.

Como o jejum intermitente funciona no nosso corpo?

Pensar em ficar horas e até dias sem comer faz automaticamente a gente a pensar que isso não é saudável para o nosso corpo. Pois precisamos de alimentos para poder ter energias para atividades simples e corriqueiras.

Mas ao contrário disso, quando fazemos o jejum o corpo altera os níveis hormonais para tornar a gordura armazenada disponível para as células. Assim, as gorduras “ruins” passam a ser usadas para gastar a energia.

E não é só nessa questão que o jejum intermitente é bom para nosso corpo:

  • Reduz a depressão;
  • Aumenta a concentração;
  • Diminui a ansiedade;
  • Acelera o metabolismo;
  • Propicia uma melhora hormonal;
  • Melhora a reparação celular;
  • Reduz a resistência a insulina;
  • Previne certos tipos de câncer;
  • Reduz o colesterol ruim;

Jejum intermitente emagrece mesmo?

Os estudos são claros e a maioria das pessoas que compraram a ideia saíram satisfeitos. O jeito que ele funciona no corpo, é praticamente como funciona na maioria das pessoas.

Pode acontecer de algum tipo de organismo não responder a esse tipo de estímulo, por isso antes de começar o jejum é bom consultar um médico e entender seu corpo. Pois algumas mulheres podem piorar o nível de glicose com esse tipo de jejum.

Para isso também deve auxiliar ao jejum intermitente uma alimentação saudável nos outros dias e nas janelas cortar (diminuir) o carboidrato e o açúcar.

Quem não pode fazer o jejum intermitente?

Além das pessoas que não funcionaram com o jejum por piorar o nível de glicose, os casos que não são indicados de jeito nenhum a fazer o jejum intermitente são:

  • Crianças
  • Adolescentes
  • Grávidas
  • Diabéticos
  • Idosos

É importante destacar que não é indicado a prática de atividade física pesada durante o período do jejum – a não ser que você esteja acostumado.

Nesses casos pode ocorrer tonturas, fraqueza, etc pela falta de energia provinda dos alimentos naquelas horas. É melhor treinar no período das janelas de alimentação.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Add Comment