Dieta cetogênica

Dieta cetogênica

Não é nenhuma novidade que “métodos milagrosos” para emagrecer surgem aos borbotões – e, muitas vezes, de onde nada se espera. Desde a fila do pão até os mais conceituados livros científicos, sempre existem pontos, proteínas, gluten free e outros aparatos para medir a perda de peso de alguém. A maioria tem como indicação a atividade física como complementar à dieta, mas nem sempre as pessoas seguem à risca essa dica.

Na dieta cetogênica, a eliminação de peso acontece pelo próprio organismo, que entra em um processo de cetose, uma vez que são eliminados do cardápio os carboidratos complexos, que estão em alimentos como pão e arroz, o que faz com que o corpo queime a gordura que utiliza como fonte de energia, ao invés do açúcar (também presente nesses tipos de alimento). Com o corpo queimando a gordura do próprio corpo, o processo de emagrecimento fica mais rápido.

O método é comprovado e auxilia pacientes que tenham sobrepeso, mas não para por aí: com a queimação de gordura, pacientes com epilepsia, que são frequentemente vítimas de convulsões, podem ver esse desagradável sintoma diminuir através da dieta cetogênica. Nesse e em todos os demais casos, claro, o acompanhamento médico de um nutricionista é indispensável para que haja total absorção dos resultados.

Cardápio Cetogênico

Na dieta cetogênica você vai ter que abrir mão de alimentos que apresentem altos índices de carboidratos complexos, como arroz, massas, batatas, frutas, ervilhas, feijão, leite, pães, iogurtes, bolachas, biscoitos, sorvetes, açúcares, refrigerantes, bolos, chocolates e doces diversos. Se você enxergar que o corte pode ser pontual, ou se o seu médico sugerir que você vá se desapegando aos poucos desses alimentos, verá que a longo prazo o resultado será positivo – e os carboidratos realmente não fazem a menor falta.

No lugar dessas alternativas com alto teor de carboidrato é indicado consumir alimentos como carnes (vermelhas ou não), embutidos (presunto, apresuntado, linguiça, mortadela, salsicha), ovo, azeite, óleo, manteiga, maionese, chás e gelatinas sem açúcar. Ou seja: nem tudo será uma “tortura” completa para quem tem que se desapegar das delícias que vem com os carboidratos.

Embora pareça simples, a dieta cetogênica não é pra todo mundo: ela é contraindicada para pessoas acima dos 65 anos e para pessoas que tenham insuficiência hepática ou renal, problemas cardiovasculares e cerebrovasculares. Aqueles que fazem tratamento a base de cortisona devem procurar um médico nutricionista para que ele possa prescrever a dieta cetogênica da forma correta.

Aliás, é bom que você procure um médico antes de começar essa dieta, principalmente se estiver fazendo (ou com intenção de fazer) exercícios físicos de qualquer nível de dificuldade. Com a cetogênica você pode ficar sem resistência para fazer atividade física (o que é essencial para potencializar a perda saudável de peso) e, nesse caso, precisará fazer ciclos de carboidrato no meio do processo – coisa que só um profissional gabaritado pode prescrever com precisão.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Add Comment